Consequências da obesidade

7 consequências da obesidade

Consequências da obesidade

Um dos problemas do nosso século é a obesidade. Esta condição, que afeta inúmeras pessoas, principalmente no mundo ocidental, traz problemas severos para a saúde. Conhece as principais consequências da obesidade?

Venha saber quais são com o 1001 Dietas.

O mundo, hoje em dia, é feito de contrastes. No mesmo espaço onde se promove, mais do que nunca, um conceito de alimentação e vida saudável, a obesidade parece tornar-se um problema cada vez mais comum e severo.

O sedentarismo, muitas vezes associado à facilidade de obtenção de todas as necessidades com uma simples chamada telefónica ou promovida pelos trabalhos da atualidade; alia-se a uma visão comercial da vida onde, inegavelmente, o papel das cadeias de fast-food e a promoção de alimentos menos saudáveis (como chocolates, bolachas, snacks e outros) cria um aliciamento junto das pessoas.

Juntos, o consumismo de bens alimentares não salutares e o sedentarismo, levam a problemas severos de excesso de peso em muitas pessoas.

Se é verdade que a obesidade pode não ser um peso para toda a vida, é igualmente verdade que a tomada de decisão que promove a mudança nem sempre é simples, exigindo mudanças estruturais intensas e severas na vida de quem deseja tornar-se mais saudável.

Embora difícil, no entanto, esta mudança é, também, fundamental, já que as consequências da obesidade, além de diversas, são extraordinariamente perigosas para a saúde, pondo em risco a própria vida das pessoas com excesso de peso.

Sabemos que o excesso de peso causa hemorróidas externas, agrava problemas de ordem coronária e tende a criar problemas de insegurança e/ou depressão nas pessoas que convivem com a doença.

Além disto, no entanto, existem outras consequências da obesidade e, no 1001 Dieta, fomos à sua descoberta.

Se quer saber 7 das principais consequências da obesidade, este artigo foi feito a pensar em si.

1. Consequências da obesidade: Doenças do foro cardíaco e vascular

Em pessoas com obesidade verifica-se, por norma, um alto índice de “mau” colesterol (LDL) e um baixo nível de “bom” colesterol (HDL), o que leva a inúmeros problemas de ordem cardíaca e vascular.

Sendo uma das consequências da obesidade, o aumento do risco de doenças do foro cardiovascular pode manifestar-se de diversas formas, sendo que, entre as problemáticas mais comuns associadas ao excesso de peso, se encontram as doenças arteriais coronárias, os enfartes do miocárdio, a insuficiência congestiva cardíaca, os problemas de hipertensão arterial, as arritmias, a angina do peito, e os AVC’s (Acidente Vascular Cerebral).

2. Doenças cancerígenas

Outra das consequências da obesidade é o das doenças de ordem cancerígena e tumoral.

Ao longo dos anos, estudos têm comprovado a relação entre o excesso de peso e determinados tipos de cancro, como o cancro da mama, o cancro dos ovários, o cancro do útero, o cancro do cólon e o cancro da próstata.

3. Doenças do foro muscular e esquelético

A obesidade tem efeitos severos também a nível muscular e ósseo, provocado pela sobrecarga que o peso excessivo causa sobre o corpo. Assim, é comum que as pessoas obesas sofram de problemas nas articulações e tenham ainda doenças como a síndrome do túnel do carpo, a gota, doenças degenerativas articulares, problemas na coluna vertebral e na região dos tornozelos.

4. Consequências da obesidade: Diabetes

A diabetes de tipo 2 é outra das consequências da obesidade, promovida pelo aumento dos níveis de glicose na corrente sanguínea.

A diabetes do tipo 2 é responsável por situações diversas, podendo levar à cegueira, às doenças renais, a doenças do foro cardiovascular e até à morte.

Estudos comprovam que este tipo de diabetes é mais comum em pessoas obesas ou com excesso de peso.

5. Problemas de ordem ginecológica e obstétrica

A obesidade provoca, também, problemas severos ao nível obstétrico e ginecológico.

Nas mulheres obesas, situações relacionadas com a gestação, como o parto precoce, as malformações do feto, a diabetes gestacional e o aborto são mais frequentes.

Além disto, comum a homens e a mulheres com excesso de peso está o aumento da infertilidade.

6. Doenças do foro respiratório

Outra das consequências da obesidade prende-se com os problemas respiratórios.

Pessoas com peso excessivo têm uma maior probabilidade de sofrer de hipertensão pulmonar, de apneia do sono obstrutiva ou de asma.

As dificuldades respiratórias globais estão também associadas ao excesso de peso, já que a acumulação de gordura na região do pescoço pode levar à obstrução parcial das vias aéreas, devido à sua compressão.

Esta situação pode dificultar a respiração ou, em alguns casos, impedi-la.

7. Consequências da obesidade: Isolamento e depressão

Comum, em pessoas com obesidade, são ainda os problemas de auto-estima, que promovem o isolamento social e geram cenários de depressão.

Embora se tratem de problemas do foro mental, estas situações podem afetar severamente a vivência e o bem-estar do indivíduo.

Conhecia as principais consequências da obesidade? Já lidou ou está a lidar com a luta contra esta doença? Conte-nos a sua opinião sobre este artigo.

Algumas fontes: hospitaldaluz  more-life  cdc  saudecuf  saude.ccm  g1.globo  ncbi.nlm.nih  ifso

17

Sem Comentários

Escreva um comentário