Emagrecer rápido ou devagar

Emagrecer rápido ou devagar, qual devo fazer?

Perante as muitas ofertas de soluções de emagrecimento rápido, damos por nós a pensar, não só no corpo, mas na saúde. Quem procura perder peso tem de optar pela forma como o fará. Surge, assim, a questão emagrecer rápido ou devagar? Saiba qual a melhor opção!

A nossa era está pautada pelo desejo de alcançar o corpo perfeito. E, dirigindo-se a essa necessidade, são 1001 dietas que surgem e 1001 soluções que se apresentam com a promessa do “resultado rápido”.

Embora todos gostemos de sentir na pele (e no espelho) que a dieta que levamos a cabo está a surtir resultados, a questão da saúde e da manutenção do peso após a dieta são, igualmente, fatores a considerar.

Ao longo dos anos, têm sido muitas as vozes a erguer-se na defesa do emagrecimento mais lento, acreditando-se que este ajuda a promover uma reeducação alimentar e facilita a manutenção do corpo após o final da dieta.

Apesar desta ideia ter sido largamente disseminada, no entanto, isto não alterou as propostas e ofertas quase milagrosas de muitas entidades e marcas, que continuam a apostar em rotinas de emagrecimento rápidas e eficazes.

Assim, quem quer perder peso e quer fazê-lo de uma forma salutar e duradoura pergunta-se qual será, afinal, a melhor opção: emagrecer rápido ou devagar?

cada um tem o seu ritmo

1. Emagrecer rápido ou devagar: o mito

No que diz respeito ao emagrecimento, existem muitos mitos. Um destes foi recentemente desmitificado por um estudo australiano que concluiu, partindo de uma amostra de 200 pessoas com obesidade (100 numa dieta mais rápida e 100 numa rotina dietética mais demorada), que não havia nenhuma alteração significativa entre a perda de peso conquistada lentamente, a perda de peso rápida e a recuperação do peso.

Segundo este estudo, a única alteração visível seria respeitante à motivação, que era geralmente maior no grupo que assistia a resultados mais céleres. O estudo concluiu ainda que, entre os grupos, apenas 30% das pessoas conseguiram manter o peso num prazo de 3 anos.

Ponto de vista clinico

2. A perspetiva clínica

Apesar de este estudo indicar claramente que emagrecer rápido ou devagar não causa diferenças significativas no que respeita à qualidade do processo ou à manutenção do peso após a dieta, os especialistas de nutrição e endocrinologia continuam a recomendar planos de emagrecimento mais lento.

Por norma, os planos de perda de peso rápidos, embora possam ser eficazes e promover, de facto, o emagrecimento, causam igualmente uma alteração na estrutura corporal, sendo essencial, apesar dos resultados, a alteração da rotina alimentar para garantir que o corpo se adapta a um novo padrão de alimentação, que sustente e suporte a perda de peso, sem minar a estrutura muscular.

Emagrecer rápido ou devagar, no entanto, poderá não ser questão em situações limite, como a necessidade de emagrecer para uma cirurgia. Neste caso, é comum o recurso a soluções mais céleres, uma vez que a perda de peso rápida se torna essencial.

silhueta de homem com a perda de peso

3. A resposta do corpo ao emagrecimento

No momento de perder peso, precisa de ter em consideração que esta redução dos números da balança não é equivalente à quantidade de gordura perdida.

Perder peso rapidamente implica, por norma, um corte nutritivo. Assim, quando promove uma alimentação diferente ou faz um plano de alimentação e exercícios mais exigente para garantir a perda de peso rápida, o corpo começará a queimar as reservas que tem acumuladas no seu sistema.

Ainda assim, ao longo do processo, a massa muscular (ou massa magra) é também parcialmente eliminada. Desta forma, a perda de peso nem sempre equivale à conquista de um corpo de sonho.
Por norma, a perda de massa magra é superior quando o indivíduo opta por emagrecer rápido.

emagrecer devagar

4. As vantagens de perder peso devagar

Quando opta por perder peso de forma lenta e ponderada, respeitando rotinas alimentares e de exercício, existem várias vantagens.

A primeira relaciona-se com a manutenção do peso. Embora, como referiu o estudo australiano, não exista uma relação direta entre a velocidade da perda de peso e a sua manutenção, a verdade é que, quando perde peso devagar, obriga-se a estimular uma rotina alimentar específica e habitua o seu corpo a uma determinada quantidade de comida.

Esta reeducação alimentar poderá ajudar a manter o peso uma vez que, provavelmente, o fará continuar a apostar nas opções saudáveis e, em simultâneo, promove um metabolismo mais rápido.

Em segundo lugar, se a perda de peso for progressiva, a diferença entre emagrecer rápido ou devagar passará, também, pela forma como perde o peso. Isto é, num emagrecimento mais rápido é provável que a perda de massa magra seja maior e a perda de massa gorda seja menor.

O que acontece frequentemente, em emagrecimentos rápidos é a conquista do chamado corpo de “falsa magra”, em que a figura é esguia mas bastante flácida.

O emagrecimento mais lento irá ainda promover a saúde da pele e do cabelo, uma vez que, por norma, os programas de perda de peso rápidos fazem com que o corpo perca uma grande quantidade de água, o que leva ao ressecamento cutâneo e capilar.

canoagem

5. Uma questão de compromisso

Mais do que decidir se vai emagrecer rápido ou devagar, torna-se importante decidir que vai efetivamente fazê-lo. 1001 dietas não serão suficientes se não fizer do plano saudável um compromisso para a vida.

Independentemente de ter já alcançado o peso que desejava, é muito importante que se mantenha uma rotina alimentar e de exercício que promova o corpo saudável. Apenas assim conseguirá a desejada manutenção de peso.

Já tentou alguma dieta flash? Na sua opinião o que é melhor: emagrecer rápido ou devagar? Conte-nos a sua experiência pessoal.

Algumas fontes: mensfitness saudeedietasparaemagrecer projetoboaforma clinicapetterson

21

No Responses

Write a response