Ginkgo Biloba engorda

Ginkgo Biloba engorda, quais as suas propriedades?

Ginkgo Biloba engorda, quais as suas propriedades

Hoje em dia, a preocupação com a saúde ocupa grande parte das nossas preocupações e os produtos naturais cumprem uma parte fundamental no processo. Conhece a Ginkgo Biloba? Sabe se esta planta engorda ou se, por outro lado, contribui para o emagrecimento? Conhece as propriedades da Ginkgo Biloba?

Está na hora de saber tudo isto e muito mais com o 1001 Dietas.

O corpo é o primeiro contacto que temos com o outro e, talvez por isso, a preocupação com a imagem é antiga e chega aos dias de hoje com uma capa renovada.

Só que, nos nossos dias, já não é suficiente ter um corpo magro. É preciso que o corpo seja firme, bonito e, acima de tudo, saudável.

As dietas da moda levam-nos do 8 ao 80 para apresentarem as mais distintas soluções de emagrecimento.

Ainda assim, o “tudo por tudo” para conquistar o corpo ideal já não é a primeira preocupação.

Hoje em dia, a toma de suplementos (como o suplemento super alimento), o recurso a métodos naturais (como a levedura de arroz vermelho) ou a métodos tradicionais da medicina chinesa (como a acupuntura) são cada vez mais utilizados para cumprir os dois objetivos em simultâneo: um corpo bonito e uma saúde ideal.

Muitos são os elementos naturais que nos ajudam a cumprir esta tarefa. Um exemplo disto mesmo é a Ginkgo Biloba, uma planta cujo consumo pode ser feito através de extratos, suplementos ou ainda sob a forma de chá.

Muito se diz sobre esta planta. Será que a Ginkgo Biloba engorda? Será que ajuda a emagrecer? Quais são os seus benefícios? Tem perigos associados? São inúmeras perguntas que surgem e às quais, hoje, queremos dar resposta.

Se quer saber mais sobre a Ginkgo Biloba, este artigo é mesmo para si.

1. O que é o Ginkgo Biloba?

Ginkgo Biloba é o nome de uma árvore chinesa que, desde há milhares de anos, é usada para fins medicinais. Esta planta é também conhecida como nogueira-do-japão e tem a sua origem no oriente.

Na China, esta planta é vista como um símbolo de paz e longevidade e, pelo mundo, esta tem sido altamente aclamada pelos seus diversos benefícios para a saúde.

2.Ginkgo Biloba: para que serve?

Os usos da Ginkgo Biloba têm sido grandemente estudados pela ciência, em universidades e centros mundiais de renome.

O seu consumo serve diversos propósitos, entre os quais a prevenção de doenças neurodegenerativas, a melhoria da visão, o tratamento de problemas relacionados com o sistema circulatório, a redução das dores menstruais e também o melhoramento das funções cognitivas.

Esta planta serve ainda para o alívio das dores de cabeça, para melhorar a asma, para quem sofre com hemorróidas e também para aumentar a libido.

3. Ginkgo Biloba: propriedades, quais tem?

A Ginkgo Biloba apresenta diversas propriedades. Antes de mais, esta tem propriedades antioxidantes, devido à presença dos flavonóides e dos terpenóides.

A planta apresenta ainda propriedades analgésicas e tem uma ação importante ao nível da melhoria do funcionamento metabólico.

4. Ginkgo Biloba: benefícios, quais são?

A Ginkgo Biloba apresenta inúmeros benefícios para a saúde, entre os quais se destacam os seguintes:

– Prevenção de doenças neurodegenerativas (como o Parkinson ou o Alzheimer);
– Melhoria da saúde ocular;
– Melhoria do fluxo sanguíneo cerebral e consequente melhoramento das funções cognitivas;
– Prevenção e tratamento para a perda de memória;
– Redução do stress e da ansiedade;
– Melhoria da depressão;
– Alívio das dores menstruais e das dores de cabeça;
– Prevenção e tratamento da impotência;
– Alívio e prevenção das cãibras;
– Apoio à perda de peso.

Mas o Ginkgo Biloba é bom para quê?

Considerando os benefícios da Ginkgo Biloba, podemos afirmar que o seu consumo é bom para o melhoramento global do organismo humano, destacando-se a sua ação ao nível da circulação e todos os aspetos que com esta se relacionam.

O seu papel no funcionamento cerebral e cognitivo merece particular destaque.

5. O consumo de Ginkgo Biloba engorda?

Embora seja comum ouvir falar do potencial da Ginkgo Biloba, é igualmente comum associar esta planta a um aumento de peso.

Ainda assim, esta ideia não passa de um mito que não tem qualquer tipo de suporte científico.

Na verdade, embora poucos estudos tenham sido realizados, a verdade é que os estudos existentes apontam justamente para a ideia contrária: a de que o consumo de Ginkgo Biloba pode promover o emagrecimento.

A ideia de que esta planta pode fazer engordar prende-se, no fundo, com o facto de que algumas pessoas, ao sentirem o alívio de determinados problemas de saúde, tendem a comer mais, o que levaria a um aumento de peso.

Ainda assim, a presença de flavonóides desta planta, bem como o facto de conter terpenóides, pode promover o melhoramento do fluxo sanguíneo para os músculos, o que fará com que a oxigenação muscular aumente, bem como a quantidade de hormonas e nutrientes nos músculos.

Assim, o organismo irá queimar mais calorias, já que o metabolismo é acelerado. Desta forma, quando aliado a uma alimentação saudável e a exercício físico, o Ginkgo Biloba promove o emagrecimento.

6. Ginkgo Biloba: efeitos colaterais, tem algum?

Embora o seu consumo seja altamente aclamado, importa saber se exiete alguma contra indicação do Ginkgo Biloba.

No que diz respeito ao seu suplemento, é necessário considerar que o consumo excessivo desta planta pode levar à dilatação de vasos sanguíneos, gerando uma maior sensibilidade na pele, alergias ou enxaquecas.

Além disso, ao fluidificar o sangue, esta planta pode ser perigosa, por exemplo, para quem vá realizar uma cirurgia, podendo causar hemorragias.

Existem ainda casos nos quais se associou o consumo da planta com a queda da tensão arterial e distúrbios do foro gastrointestinal.

Os efeitos colaterais da Ginkgo Biloba são raros e acontecem apenas em casos de toma excessiva ou prologada. No geral, o consumo da planta é bastante seguro.

7. Grávida pode consumir Ginkgo Biloba?

Na gravidez, a Ginkgo Biloba é desaconselhada já que um estudo americano, realizado na Wayne State University indicou que, durante a gestação, a erva Ginkgo Biloba pode ser responsável pela malformação fetal.

8. Beber chá de Ginkgo Biloba, para quê?

O chá de Ginkgo Biloba é uma forma de ingerir esta planta sem ter de recorrer ao suplemento, gozando, através da sua infusão, dos benefícios que acima mencionámos.

Como fazer o chá de Ginkgo Biloba

A preparação do chá de Ginkgo Biloba é feita através da adição de uma colher de sopa de folhas cortadas a 500 ml de água fervente. A infusão deve ser feita por 15 minutos, abafada num recipiente e, depois, coada.

Que quantidade de chá de Ginkgo Biloba posso beber por dia?

A dose recomendada deste chá é de duas chávenas diárias, sendo que, com esta quantidade, irá aproveitar os benefícios, evitando eventuais efeitos secundários.

O consumo de chá de Ginkgo Biloba tem benefícios?

Os benefícios do consumo de Ginkgo Biloba são equivalentes aos do consumo do seu suplemento.

Este promoverá um melhor funcionamento orgânico, nomeadamente a nível cerebral, tendo efeitos positivos na prevenção de lapsos de memória, ajudando à concentração e evitando doenças neurodegenerativas.

Este terá ainda um papel na resolução de problemas de ansiedade e depressão; melhorará a visão e poderá ajudar desportistas a rentabilizar o tempo de exercício, promovendo um maior gasto calórico.

Já conhecia os benefícios da Ginkgo Biloba? E sabia o seu papel para a perda de peso? Conte aos restantes leitores do 1001 Dietas qual a sua experiência com esta planta e se recomenda o seu consumo.

Algumas fontes: mayoclinic  livestrong  webmd  optimemory  mundoboaforma  chabeneficios bbc

7

Sem Comentários

Escreva um comentário