in

5 mitos do fitness: um deles vai supreendê-lo

Seria de esperar que, com a quantidade de informação disponível, os mitos sobre o exercício físico já não existissem. Ainda assim, tal não acontece e alguns mitos são perpetuados, mesmo nos dias de hoje. Conheça com o 1001 Dietas alguns dos mitos comuns sobre o fitness. Apostamos que um deles vai surpreendê-lo!

As pessoas estão cada vez mais interessadas na conquista de uma rotina saudável, que promova um corpo elegante, tonificado e sadio. 

Com esta intenção em mente, a procura por clubes de fitness ou personal trainers torna-se mais comum, havendo um interesse maior por atividades como o HIIT, o treino funcional ou o pilates.

Ainda que os treinos estejam a começar a integrar mais e mais a rotina diária das pessoas, que se informam sobre os melhores tipos de exercício para a construção muscular ou sobre os efeitos de parar de treinar, a verdade é que o mundo do fitness continua a estar repleto de mitos.

Venha conhecer 5 mitos associados ao fitness e compreender a razão pela qual não deve considerá-los no momento de tomar as suas decisões na prática de exercício.

mitos do fitness

1. “Treinar nunca é demais”

Falso!
O treino pode ser excessivo e, além do exercício em excesso criar problemas cardíacos, vários estudos têm demonstrado que o corpo emite sinais quando precisa de um dia de pausa.

Para conseguir os efeitos necessários deve optar por rotinas de treino adequadas e reservar alguns dias de descanso para a recuperação muscular. Treinar em demasia, além de ter um potencial perigoso, pode impedi-lo de atingir os objetivos a que se propôs.

2. “Comprimidos podem melhorar os resultados”

Mito!
A ideia de que se deve tomar comprimidos para a perda de peso para acentuar os resultados do treino também é errada.

Era muito comum, nos anos 50, que se tomassem substâncias à base deanfetaminas ou hormonas, que ajudavam a promover a perda de peso.

Ainda assim, o dano causado ao organismo depressa comprovou que esta não era uma forma eficaz de obter resultados positivos a longo prazo. (1)

Ainda assim, pode informar-se junto de um especialista de nutrição sobre suplementos e produtos naturais que contribuem, de forma mais efetiva, para melhorar o seu rendimento e os seus resultados.

3. “Cardio é a única forma de queimar gordura”

Não!
Embora exercícios cardiovasculares sejam muito úteis para melhorar a resistência e gastar algumas calorias, esta não é a única forma eficaz de queimar gordura.

Na verdade, recomenda-se sempre que um atleta do quotidiano diversifique os seus treinos para potenciar os resultados, intercalando cardio com musculação e treinos de força. (2)

Além disso, para perder peso, mudar de atitude é o primeiro passo, já que isto irá fazer com que faça o seu treino a par com uma dieta mais saudável.

4. “Pilates e Yoga são exercícios leves e femininos”

Puro estereótipo!
Não existe nada que genderize exercícios como o yoga ou o pilates, indicando que devam ser praticados somente por mulheres!

Na verdade, estas formas de exercício, embora controladas, podem ser exigentes para os músculos e garantir resultados para quem os pratica, independentemente do género do atleta.

5. “Para ter resultados no treino não posso comer alimentos gordos”

Surpreendentemente não!
Não são apenas os alimentos com baixos índices de gordura que devem ser consumidos quando se tem uma rotina de treino.

Uma pessoa deve sempre consumir diariamente alguma gordura (cerca de 50 a 100 gramas diárias), sendo que muitos alimentos gordos, como por exemplo o salmão podem ser bastante saudáveis para o organismo. (3)

Sabia que estas ideias eram mitos? Conte aos restantes leitores do 1001 Dietas quais as suas crenças pessoais sobre estas questões.

Clique em uma estrela para avaliar.

5 / 5. Contador de votos: 1

Escrito por Magda Constantino

Magda Constantino, nascida a 24/04/1992 , é atualmente Personal Trainer e instrutora de exercício físico no Fitness Hut Amadora e trabalha, também, de forma independente na região de Lisboa. Formou-se em Ciências do Desporto – especialização em exercício e saúde, pela Universidade da Beira Interior, mantendo ainda os seus conhecimentos atualizados através de diversas formações relacionadas com a sua área de especialidade.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Arroz branco ou integral: qual a melhor opção?

Arroz branco ou integral: qual a melhor opção?

Produtos que não deve usar depois do treino

Produtos que não deve usar depois do treino