Obesidade e queda de cabelo

Obesidade e queda de cabelo, terei o cabelo frágil por excesso de peso?

A obesidade e queda de cabelo poderão estar relacionadas, segundo alguns estudos recentemente revelaram. Sabia que pode ter o cabelo frágil por excesso de peso? E sabe como a obesidade influencia a perda capilar?

Então, venha descobrir mais com o 1001 Dietas.

É certo que a obesidade não tem de ser um peso para toda a vida. Ainda assim, as pessoas com excesso de peso estão sujeitas a um conjunto de situações nocivas mais abrangente e correm riscos diversos de saúde.

Sabemos, já, como a obesidade impacta na fertilidade e que o excesso de peso pode afetar a ovulação e causar hemorróidas externas.

Além disso, esta afeta grandemente a saúde cardiovascular e piora a vivência quotidiana das pessoas que, por norma, se cansam com mais facilidade e sentem mal-estar.

Além do que diz respeito à saúde, no entanto, existem outros aspetos, nomeadamente os que se prendem com o aspeto físico, que podem ser afetados pela obesidade. Um exemplo disso mesmo é o cabelo frágil por excesso de peso.

Hoje, é para a obesidade e queda de cabelo que olhamos, para tentarmos compreender as razões pelas quais acontece esta maior perda capilar e lhe explicarmos porque é que pode ter o cabelo frágil por excesso de peso.

Acompanhe o artigo para saber mais sobre a relação entre obesidade e queda de cabelo.

A queda de cabelo: indicará um problema?

A saúde do cabelo não é uma questão insignificante. A aparência do cabelo é importante para a autoestima individual e, se o cabelo não estiver saudável, homens e mulheres podem sentir sequelas emocionais severas.

Além do papel emocional que representa, o cabelo é ainda importante para proteger a cabeça das radiações do sol e apresenta-se como um isolante térmico.

O padrão regular e a constituição molecular da cutícula do cabelo fazem, por norma, com que este se mantenha forte, brilhante e maleável.

Quando isto não acontece e se começa a notar que o cabelo está frágil e a cair, tal poderá indiciar que algo está errado com a saúde ou a alimentação da pessoa em questão.

Podendo ser motivado por problemas internos ou externos, a queda de cabelo é um sintoma que merece atenção e que, quando persistente, deve ser mencionado a um médico.

Quais os nutrientes fundamentais para evitar a queda de cabelo?

Uma alimentação pouco saudável irá contribuir para a obesidade e, consequentemente, para a perda de cabelo. A alimentação deverá ser equilibrada e integrar os nutrientes fundamentais para a saúde do corpo e do cabelo. Alguns dos nutrientes mais importantes para um cabelo saudável são:

– Zinco;
– Aminoácidos (prolina, lisina, cisteína);
– Beta-caroteno;
– Ferro;
– Vitaminas do complexo B.

A par com a ingestão destes nutrientes deverá ainda cortar ou minorar o consumo de substâncias com potencial inflamatório. Isto irá combater a obesidade e a queda de cabelo.

Obesidade e queda de cabelo

Sabe-se hoje que ter um peso excessivo pode promover a perda capilar, levando, inclusivamente, à calvície genética.

A obesidade e queda de cabelo ligam-se por um conjunto alargado de fatores que está relacionado com a má alimentação, a falta de exercício físico e as doenças que decorrem de todos estes fatores.

Para começar, a gordura localizada pode promover um desequilíbrio hormonal. A libertação destas hormonas é uma das responsáveis pela perda de cabelo.

Além disso, o consumo de comidas com gordura (principalmente as gorduras saturadas) pode provocar danos aos fios de cabelo.

Ainda decorrente da obesidade, o aumento do colesterol pode fazer com que existam irritações junto ao folículo do cabelo, derivado do aumento de sebo, o que também faz com que exista uma maior queda de fios capilares.

Soma-se ainda aos elementos que relacionam obesidade e queda de cabelo o facto de, estatisticamente, os obesos sofrerem mais de ansiedade e stress, o que promove, também, um cabelo mais frágil.

O que dizem os estudos sobe obesidade e queda de cabelo?

Para justificar a ligação entre obesidade e queda de cabelo vários estudos foram realizados. Destacamos dois:

Estudo da Kings College em colaboração com os hospitais de Melbourne e Epworth

Este estudo dedicou-se a analisar a relação entre a gordura localizada e a perda de cabelo.

Este revelou que a presença de gordura localizada pode ser responsável pela inibição da produção corporal da proteína responsável pelo crescimento dos fios do cabelo.

Ao olhar para o ciclo de crescimento do cabelo a par com as flutuações da gordura corporal, estes confirmaram que a existência de gordura localizada – nomeadamente gordura localizada na região abdominal – poderia impactar com o sistema endócrino e fazer com que o corpo produza mais androgénio, causando perda de cabelo.

O estudo revelou ainda que esta situação pode levar a situações hereditárias de calvície em homens e mulheres obesos.

Estatísticas da NHS

No Reino Unido, a NHS publicou dados que revelam a forma como obesidade e queda de cabelo podem estar relacionados. Segundo estes dados, embora um ligeiro excesso de peso não implique necessariamente que a pessoa sofra de perda de cabelo, as crises de obesidade podem motivar doenças (como a Diabetes do tipo 2), as doenças coronárias ou problemas de fígado e rins, que estão diretamente relacionadas com o aumento de queda de cabelo em homens e mulheres.

Tem excesso de peso e sofre com a perda capilar? Já conhecia a relação entre a obesidade e queda de cabelo? Conte a sua história aos restantes leitores do 1001 Dietas.

Algumas fontes: cabeleireiros digital.nhs drferrari belgraviacentre  endhairloss belgraviacentre

Sem Comentários

Escreva um comentário