Gelatina faz perder peso ou engorda

Gelatina faz perder peso ou engorda

Entre mitos, verdades e alguns segredos, perder peso pode não ser simples. Conhecer os alimentos e as suas propriedades, sabendo com o que pode contar quando os ingere será, sem dúvida, fundamental para que consiga atingir os seus objetivos. Saiba se a gelatina faz perder peso.

Quando estabelece o seu objetivo e inicia a sua dieta, é natural que se cruze com imensa informação.

Tanto as palavras de amigos e familiares como o apoio dos meios de comunicação irão, certamente, apontar uma direção que poderá parecer indicada para ajudar a cumprir as metas que impôs a si mesma.

Embora assim seja, a verdade é que a informação passada por estes meios nem sempre será linear e compatível. Na verdade, sobre um mesmo alimento, poderá ler, em diferentes fóruns, que engorda e emagrece, sendo esta informação derivada de diferentes perspectivas ou vivências.

É o caso, por exemplo, da gelatina.

Assim, muitas vezes, quando fizer a sua pesquisa, acabará por ficar em dúvida sobre qual a informação mais acertada e sobre qual a forma como deve reagir perante a mesma para garantir a perda de peso.

Claro que a consulta de um especialista de nutrição é essencial para que este processo corra tão bem quanto deseja.

Ainda assim, hoje, iremos também debruçar-nos sobre esta questão para respondermos à pergunta: Afinal, a gelatina faz perder peso ou engorda?

Acompanhe-nos para saber se a gelatina é aliada ou inimiga da sua dieta.
Gelatina faz perder peso ou engorda

1. Aliada ou inimiga: conheça a gelatina

Para saber, ao certo, se a gelatina faz perder peso ou engorda é necessário que conheça bem as suas origens e que compreenda a sua composição.

A gelatina é fabricada a partir de proteína animal. Esta é extraída de cartilagens e ossos bovinos e, contrariamente aos mitos que circulam online, não deriva das gorduras animais.

O processo pelo qual esta é fabricada envolve processos diversos e distintos, onde as partes do referido animal são esterilizadas, filtradas, moídas e secas.

Ao longo do processo são ainda acrescentados, ao pó, alguns elementos químicos, como aromas, corantes e, em alguns casos, açúcares.

Hoje em dia já se encontra no mercado, também, algumas gelatinas de origem vegetal, sendo estas provenientes das algas vermelhas e conseguidas através de processos de fervura.

Apesar de algumas gelatinas terem, como dissemos, açúcar, tal não significa que esta engorde.

O número de calorias presente em cada pacote de gelatina é bastante reduzido, sendo ainda possível recorrer a versões light que contêm ainda um menor número de calorias.

Assim, o que podemos dizer sobre a gelatina é que, tal como outros alimentos, o seu consumo deve ser feito com regra e moderação.

Introduzir, de forma equilibrada, a gelatina na alimentação, como substituto de outros doces poderá, de facto, ajudá-la na tarefa de emagrecer, ajudando a dar-lhe uma sensação de saciedade. Se a sua intenção for esta, no entanto, é preferível que opte por uma das opções sem açúcar.

2. Os benefícios: A gelatina faz perder peso?

A gelatina apresenta diversos benefícios e conhecê-los poderá ser essencial para que compreenda não só como a gelatina pode ajudá-la com a perda de peso mas também como pode associar este benefício a uma experiência mais salutar de vida. Entre os benefícios deste alimento encontrará:

2.1. Ajuda ao nível gastrointestinal

– Aliada do seu sistema gastrointestinal, a gelatina irá promover as secreções gástricas e a regular a permeabilidade intestinal. Ao fazê-lo, este alimento ajudará na reparação da camada protetora do intestino que sofre danos perante a alimentação dos nossos dias, minorando assim os problemas digestivos e o risco de infeções.

2.2. Boa fonte de proteínas

– Da composição da gelatina fazem parte as proteínas, o que a torna também rica em glicina e problina, dois aminoácidos conhecidos pela libertação do HGH. Este está associado à queima de gordura corporal.

2.3. Melhora o sono

– A gelatina está associada, devido à presença da glicina, à promoção de noites mais calmas e com um sono mais tranquilo. Trata-se, por isso, de uma forma de melhorar o seu sono sem recorrer a fármacos.

2.4. Fonte de colágeno

– Sendo uma fonte de colágeno, a gelatina ajuda a garantir a saúde dos ossos, cabelo e unhas; sendo ainda muito útil para manter as articulações saudáveis e uma pele mais firme e bonita.

2.5. Reduz alguns problemas de saúde

– A presença dos aminoácidos e proteínas ajuda a manter o corpo saudável, reduzindo o colesterol, os índices glicémicos e também os triglicerídeos.

2.6. Ação saciante

– A gelatina tem um sabor agradável e pode substituir outros doces, sendo uma opção muito menos calórica, hidratante e saciante.

3. Precauções no consumo de gelatina

Tal como dissemos, embora a gelatina tenha diversos benefícios, é necessário que o seu consumo seja regrado e cauteloso. Antes de consumir este alimento deverá, por isso, ter alguns pormenores em atenção.

Em primeiro lugar, será importante que procure uma opção de gelatina sem açúcar, tendo o cuidado de ler atentamente a lista de ingredientes. Algumas opções light substituem o açúcar por maltodextrina, elemento que, no fundo, é idêntico ao açúcar. Evite estas opções.

Em segundo lugar, se costuma preparar a sua gelatina com leite condensado ou natas para dar “aquele toque especial”, não deverá fazê-lo, sob o risco de dobrar ou mesmo triplicar o número de calorias deste alimento.

Por fim, embora a gelatina seja uma excelente forma de fazer um snack entre refeições sem ingerir muitas calorias, deve ter atenção às quantidades, uma vez que, em demasia, o seu consumo poderá trazer mais consequências do que benefícios.

Está a fazer dieta? Costuma integrar a gelatina na sua rotina alimentar? Conte-nos a sua opinião sobre este alimento.

Algumas fontes hollywoodhomestead butternutrition  mundoboaforma glicose

22

Sem Comentários

Escreva um comentário