Para que serve a spirulina

Para que serve a spirulina, emagrece?

Para que serve a Spirulina, a busca por soluções naturais que promovam o emagrecimento, ao mesmo tempo que garantem a saúde do corpo é parte do quotidiano das pessoas do nosso século. Sabe para o que serve a spirulina? E conhece o seu papel no emagrecimento?

Então, está na hora de se familiarizar com este produto natural com o 1001 Dietas.

Em tempos, a preocupação com o emagrecimento existia de uma forma mais desconexa e com menos preocupações quanto ao bem-estar físico. Ao longo dos anos, no entanto, a procura pela vida saudável passou a ver feita a par com a busca pelo corpo perfeito.

Nasceria, assim, como bem sabemos, uma tendência fit, onde a saúde do corpo é tão importante quanto o seu aspeto.

Neste processo, como não poderia deixar de ser, foram privilegiados os produtos naturais sobre os produtos químicos e, assim, cada vez mais, as pessoas começaram a integrar na sua rotina alimentar e de suplementação alguns elementos naturais, que encaram como aliados para emagrecer e viver uma vida mais sadia.

Se é verdade que as sementes, como a linhaça ou a chia, emagrecem; ou que a toma de cordyceps sinensis pode ser o passo ideal para o boost energético pretendido; não deixará também de ser verdade que, a estas opções se juntam muitas outras, numa prova única de que a Natureza fornece todos os meios para que conquistemos os nossos objetivos.

Um elemento natural que pode ser bastante vantajoso para quem está de dieta é a Spirulina e é por isso mesmo que, hoje, lhe dedicamos toda a atenção.

Sabe para que serve a spirulina? Conhece as suas formas de ação e como pode integrá-la na sua rotina diária? E sabe qual o seu papel no emagrecimento?

Se quiser saber as respostas, propomos que venha connosco ao longo deste artigo, para descobrir para que serve a spirulina e outras respostas às perguntas mais frequentes sobre esta.

1. O que é a Spirulina? Para que serve a spirulina

Embora muitas vezes a spirulina tenha sido encarada como uma alga – tendo inclusivamente sido chamada de alga spirulina – a verdade é que esta é uma cinobactéria que realiza a fotossintese.

De coloração verde e aparência semelhante a uma alga, esta apresenta um teor nutritivo extremamente elevado, o que faz com que seja considerada um superalimento.

A sua constituição inclui a ficocianina e a clorofila. A primeira carrega, pois, as principais propriedades de ordem anti-inflamatória e antioxidante. Já a clorofila exerce a sua influência principalmente no que diz respeito à imunidade, ajudando a fortalecer o organismo e a protegê-lo de doenças.

Embora seja utilizada para fins medicinais há muitos séculos, apenas nas últimas décadas a spirulina começou a surgir de forma processada.

Para que serve a Spirulina?

Contendo na sua composição quase todos os nutrientes essenciais ao corpo humano, como proteínas, vitaminas do complexo B, ferro, cobre, manganês, magnésio, selénio, zinco, cálcio, potássio e fósforo, esta cinobactéria serve para fins diversos.

Destaca-se a sua ação enquanto fornecedora de energia e a sua ajuda a minorar a sensação de cansaço. Ainda assim, para dizermos para que serve a spirulina, torna-se necessário enumerar as suas várias ações no organismo. Assim, a spirulina serve para:

– Fornecer os nutrientes essenciais ao organismo;
– Melhorar o índice energético;
– Garantir a energia necessária para os treinos e aumentar a resistência;
– Fortalecer a imunidade e prevenir doenças;
– Melhorar os sintomas de doenças como a rinite alérgica;
– Limpeza do organismo e prevenção do envelhecimento;
– Evitar doenças cardíacas e vasculares;
– Baixar os índices de mau colesterol;
– Apoiar a perda de peso e de gordura localizada;

2. Quais os benefícios da Spirulina?

A spirulina oferece vários benefícios, que têm vindo a ser descobertos e suportados por estudos científicos. Entre os benefícios da spirulina destacam-se os seguintes:

– Alto teor nutritivo;
– Combate de infeções e doenças;
– Ação de fortalecimento para o sistema imunitário;
– Ação anti-inflamatória;
– Ação antioxidate;
– Prevenção do envelhecimento precoce;
– Alívio de problemas do foro respiratório;
– Prevenção de doenças cardiovasculares;
– Redução dos índices de colesterol;
– Promoção da perda de peso;
– Eliminação de gordura;
– Efeito saciante.

Quais os efeitos da Spirulina no emagrecimento?

Devido à sua ação no organismo, podemos dizer que a spirulina emagrece. Ao descobrirmos para que serve a spirulina não podemos, pois, ignorar o facto de esta ser uma fonte de proteínas e crómio, o que faz com que atue enquanto antioxidante corporal e desenvolva uma ação diurética, que promove a queima de gordura.

Além disto, a spirulina promove a redução do peso devido aos seus efeitos no controlo do apetite e aos seus efeitos saciantes, que garantem a quem a toma uma menor sensação de fome e uma decorrente redução dos índices glicémicos.

3. Como tomar Spirulina?

Hoje em dia, já é possível encontrar a spirulina sob várias formas. No mercado, encontrará o extrato de spirulina, a spirulina em pó, em comprimidos ou em cápsulas. Opções para colocar em batidos estarão disponíveis também para quem deseje tomar spirulina para emagrecer.

Por norma, a vantagem das variantes em comprimido e cápsula prendem-se com a dosagem, que permite uma maior regulação das quantidades. O ideal, para quem tenta perder peso, é a toma de 800 mg por duas a três vezes por dia.

Quem deseja tomar spirulina para perder peso terá também mais vantagens em tomá-la na primeira refeição diária, pela manhã.

O que diz a bula da Spirulina?

Focando vários dos aspetos já referidos, a bula da spirulina indica a sua posologia – onde recomenda as dosagens já referidas para perda de peso e dosagens até 5 gramas para atletas – os eventuais efeitos colaterais da spirulina e as suas contraindicações.

Vale a pena salientar que a bula adverte para a falta de estudos relativos aos efeitos da spirulina em mulheres grávidas e lactantes, devendo estas abster-se do seu consumo.

Spirulina: quais as contraindicações?

A spirulina apresenta efeitos colaterais em algumas pessoas, existindo registos de reações adversas mediante o seu consumo.

Assim, a spirulina é desaconselhada a pessoas com problemas nos rins ou no figado, a pessoas que tenham problemas digestivos e hepáticos.

Este produto é ainda desaconselhada a pessoas que tenham o ácido úrico elevado ou sofram de gota; às gestantes, às lactantes e às crianças.

Em alguns casos, a spirulina provocou febre, dores de cabeça, sudorese, erupções cutâneas, dores musculares e problemas de concentração aos seus usuários. Perante esta situação é essencial a procura de um especialista de saúde.

Sabia para que serve a spirulina? Alguma vez tomou este produto natural? Como foi a sua experiência pessoal neste consumo? Conte a sua história aos restantes leitores do 1001 Dietas.

Algumas fontes: myprotein  livescience  greenme  pt.myprotein  bulario  nutrex-hawaii  healthline  wellnessmama

12

Sem Comentários

Escreva um comentário