Jejum intermitente

Jejum intermitente, como funciona esta dieta?

Jejum intermitente, sabe como funciona esta dieta, quais os perigos da mesma?

Hoje em dia, mais do que nunca, existe uma infinidade de métodos e soluções para conquistar o objetivo do emagrecimento. Uma dieta que tem ganho fama mundialmente, com uma expressão particular em países como os Estados Unidos e o Brasil, é a dieta do jejum intermitente. Alguma vez ouviu falar nesta dieta? Sabe como funciona?

Então, venha com o 1001 Dietas saber mais sobre o jejum intermitente.

O mundo está em constante mudança e, em pleno século XXI, é inegável o papel que o universo fit conquistou.

Cada vez mais, as pessoas preocupam-se com a obtenção do corpo perfeito e saudável, buscando todo o tipo de alternativas para garantirem a silhueta ideal e uma saúde de ferro.

Facilmente, demos pela sociedade a ir do 8 ao 80 com as dietas da moda. Subitamente, correntes como a dieta paleo ou a dieta do grupo sanguíneo ganharam uma nova expressão e tornou-se cada vez mais comum encontrar pessoas em busca dos melhores alimentos para desintoxicar o fígado ou das melhores estratégias para emagrecer rapidamente.

Dietas mais ou menos restritivas integram o imaginário social dos nossos dias e, sem dúvida, uma dieta que começa a ganhar terreno nestes meandros é a do jejum intermitente.

Sabendo da popularidade desta dieta, decidimos debruçar-nos sobre ela para descobrir em que consiste e qual é, efetivamente, o seu papel para o emagrecimento.

Se também quer saber mais sobre a dieta do jejum intermitente, os seus benefícios, os seus riscos e o que dizem os estudos realizados em torno da mesma, este é o artigo ideal para si!

1. O que é o jejum intermitente? Jejum intermitente

O jejum intermitente é um estilo de alimentação que consiste em alternar períodos de completo jejum com períodos de alimentação. Este método de alimentação priva totalmente o corpo de alimento durante períodos que podem ir de 16 a 24 horas, algumas vezes por semana, com a finalidade de conquistar o peso ideal.

Este tipo de dieta baseia-se em protocolos, que estipulam diferentes métodos para diferentes objetivos.

O jejum intermitente emagrece?

Sim, o jejum intermitente visa o emagrecimento e pode, efetivamente, ajudar a conquistar um peso mais baixo.

O emagrecimento com o jejum intermitente deve-se, fundamentalmente, a dois aspetos: o primeiro tem a ver com a redução na ingestão calórica, devido aos períodos de jejum; a segunda, com a alteração hormonal promovida por este estilo de alimentação e que estimula, também, a perda de peso.

Este último aspeto prende-se com o estímulo da hormona do crescimento e com a libertação de noradrenalina, sendo estas hormonas responsáveis por um maior gasto energético e uma maior queima de gordura.

Com um metabolismo mais acelerado e ajudando a aumentar a queima de calorias, ao menos tempo que reduz a sua ingestão, o jejum intermitente apresenta-se, de facto, como um aliado do emagrecimento.

Estudos realizados demonstraram que este método aumenta a queima de gordura visceral e provoca menos perda de massa magra do que outras dietas restritivas.

Ainda assim, é necessário considerar que a perda de peso efetiva dependerá, também, do estilo de alimentação levado a cabo durante os períodos de alimentação.

2. Em que consiste a dieta do jejum intermitente?

A dieta do jejum intermitente (ou dieta intermitente) consiste em dividir os dias ou as semanas em períodos de jejum e períodos de alimentação, de forma a conquistar o emagrecimento.

Os períodos de jejum equivalerão a momentos nos quais se adotará uma postura de jejum completo, onde não haverá o consumo de qualquer alimento. Já os períodos de alimentação, permitirão a quem faz a dieta intermitente alimentar-se, sem restrições.

Como fazer jejum intermitente: o jejum intermitente passo a passo

Como já referimos, esta dieta não é sempre realizada da mesma forma. Ainda assim, podemos considerar que esta depende do protocolo de jejum intermitente ou, melhor dizendo, de diferentes protocolos. Apresentaremos, aqui, os três mais comuns:

1. Protocolo 16/8 (ou método de Laengains)

Este protocolo do jejum intermitente visa a adoção de um estilo de vida em que, por cada 8 horas de alimentação, são feitas 16 horas de jejum. Prevê-se, durante o período de alimentação, que sejam feitas 2 a 3 refeições, recomendando-se que o mesmo seja feito entre as 12 horas e as 20 horas.

Um dos maiores desafios deste método é lidar com a fome durante o período da manhã, já que o protocolo estipula que se salte o pequeno-almoço e não se ingira qualquer alimento entre as 20 horas da noite e as 12 horas da tarde (ou, em alternativa, entre as 21 horas e as 13 horas).

2. Protocolo 5:2

Este protocolo visa a realização de um jejum moderado durante dois dias por semana e uma alimentação sem restrições durante os restantes 5 dias. Este método prevê que, no período de semi-jejum, sejam ingeridas, no máximo, 600 calorias.

Este método carece de investigação científica, podendo existir eventuais problemáticas desconhecidas associadas à sua prática. Ainda assim, pessoas que experimentaram o procedimento afirmam ter conquistado bons resultados com o mesmo.

3. Protocolo Eat-Stop-Eat

Tal como o nome indica, este protocolo baseia-se na noção de comer, parar, voltar a comer. Este tipo de dieta implica jejuns de 24 horas. Este jejum deverá ser feito uma ou duas vezes por semana e é um dos métodos mais utilizados.

Nos períodos de alimentação, a dieta prevê que seja feita uma alimentação regrada, saudável e equilibrada mas não restritiva, podendo comer um pouco de tudo, de forma moderada e saudável.

Em todos estes protocolos, prevê-se que, nos períodos de jejum, seja permitido beber água, café ou chá não adoçados. Já nos períodos de alimentação, recomenda-se o consumo de alimentos saudáveis.

Qual é o cardápio do jejum intermitente?

No que diz respeito ao que comer no jejum intermitente, a verdade é que não existe uma lista de alimentos. Este tipo de dieta preocupa-se mais com a quantidade de alimentos e calorias do que com o tipo de alimento consumido.

Ainda assim, os relatos asseveram que, para perder peso, o melhor método é aliar o jejum com um período de alimentação onde seja feita uma dieta equilibrada e pobre em hidratos de carbono. Algumas pessoas consideraram ainda que os resultados melhoraram mediante a adoção de uma dieta paleo nas janelas de alimentação.

3.Quais os benefícios do jejum intermitente?

Muitos estudos têm sido realizados em torno da dieta do jejum intermitente, retirando desta alguns benefícios efetivos, não só para a aparência mas também para a saúde. Os estudos realizados focaram principalmente os protocolos 16/8 e eat-stop-eat e encontraram benefícios como:

– Promoção do emagrecimento e da queima de gorduras;
– Restrição da ingestão calórica e decorrente perda de peso;
– Redução da resistência à insulina e prevenção da diabetes (tipo 2);
– Ação anti-inflamatória;
– Promoção da saúde cardiovascular;
– Redução dos índices de mau colesterol;
– Prevenção de doenças cancerígenas;
– Aumento da longevidade e prevenção do envelhecimento.

NOTA: Vale a pena referir que os estudos que salientaram estes benefícios foram maioritariamente realizados em animais (com forte expressão de ratos de laboratório), podendo os resultados não ser equivalentes em seres humanos.

Os estudos focaram ainda, maioritariamente, os resultados obtidos em períodos curtos e ocasionais de jejum, não estando atestada a segurança da adoção deste estilo alimentar a longo termo

4. Quais os perigos do jejum intermitente?

A ideia de que o jejum intermitente faz mal poderá não estar completamente errada, apesar de os estudos científicos apontarem os benefícios desta dieta.

Embora o corpo humano efetivamente aguente 24 horas (e até mais) sem se alimentar, tal não significa que esteja “programado” para o fazer. Assim, além das dificuldades psicológicas, é possível que note, ao adotar esta dieta, alterações de humor, redução da resistência física, sensação de fraqueza e/ou de cansaço.

Esta dieta não se adequa a crianças, a idosos, a mulheres grávidas, a lactantes ou a pessoas que tenham um histórico de transtornos alimentares.

Já tinha ouvido falar no jejum intermitente? Qual é a sua opinião sobre esta dieta, atualmente tão aclamada? Conte a sua experiência pessoal e a sua opinião aos restantes leitores do 1001 Dietas.

Algumas fontes: businessinsider bbc sciencedirect  sciencedirect  jamesclear  emagrecendo  ncbi.nlm.nih  ibimapublishing  prevention

4

Sem Comentários

Escreva um comentário