Treinos calistenicos e jejum intermitente

Treinos calistenicos e jejum intermitente: uma história de vida

Anteriormente, no 1001 Dietas, falámos já sobre a dieta do jejum intermitente e os treinos calisténicos. Sabendo, no entanto, que estas experiências ultrapassam a sua teoria e conceito, decidimos ouvir a voz de quem os integra na sua rotina quotidiana para percebermos os benefícios efetivos destas práticas. Se quer conhecer a experiência de um adepto destas rotinas, não deixe de ler o artigo que se segue.

Tiago Loureiro vive em Lisboa. Não é um atleta profissional nem um especialista da área da saúde. Na verdade, o seu trabalho é realizado na numa empresa de tecnologia de realidade virtual, a Collide, da qual é Managing Director.

Com uma vida ativa e uma carreira de sucesso, relativamente às quais mantém uma postura humilde, Tiago é uma pessoa – como tantas existem – que tenta aliar os traços de uma vida saudável com os de uma vida profissional intensa.

No seu dia-a-dia integra, desde jovem, inúmeras atividades que, como o próprio descreve, visam “acima de tudo, bem-estar físico e saúde mental”. Numa época em que a atividade física e a alimentação saudável estão no centro das atenções do mundo ocidental, Tiago confessa que, embora sempre tenha praticado desportos de forma intensiva, se deixou, durante alguns anos andar “um pouco à deriva relativamente à prática regular de exercício”.

Tal como muitas pessoas, depressa se apercebeu de que esta atitude não era a melhor para a sua saúde (física e mental), tendo decido “tomar as rédeas para poder melhorar esse aspeto da vida”.

Recordando o histórico de atividades que lhe pintaram os dias de vivacidade, Tiago recorda a prática das artes marciais, como Kung Fu, Tai-Chi, Pukulan Silat e HEMA.

Destes, é ainda artista marcial de Silat e HEMA, conjugando estas modalidades com o treino calisténico regular, para garantir o“bem-estar e desenvolvimento das minhas capacidades físicas e respectiva prestação nessas mesmas modalidades”.

Os treinos calisténicos são, como referimos anteriormente, uma prática baseada no uso do próprio corpo e que visa o aumento de massa muscular, da resistência e da força física.

Para Tiago, esta é uma prática particularmente benéfica. Segundo refere, a sua vida profissional, que constantemente o leva a viajar pelo mundo, impede-o de contar “com um sítio ou aparelhos aos quais possa recorrer de forma regular”.

Lança-se, por isso, neste tipo de atividade, afirmando que encontrou, nela, o que procurava. Nas suas palavras, encontrou: “exercícios onde só necessitaria de uma e só uma coisa para os poder realizar: o meu próprio corpo.”

Tiago Loureiro destaca que os treinos calisténicos são uma forma ideal de afastar as atitudes a evitar para uma vida saudável. Segundo ele, estes podem, pois, realizar-se “em qualquer parte do mundo”, desde que tenha 10 minutos livres ou mais para o fazer. «Acabaram-se as desculpas de “não ter tempo de ir ao ginásio», assevera, contando ainda que o Parque do Jamor e Parque Natural de Monsanto são dois dos seus locais favoritos para praticar a atividade.

Como os treinos não bastam para que a vida saudável seja mantida, Tiago sempre fez por aliar o cuidado com a rotina física com um plano alimentar à sua medida. Experimentou várias dietas e afirma: “desde restrição calórica a dieta cetogénicas passei por um pouco de tudo”.

Concluiu, destas experiências, que “restrições não são boas políticas para atingir fins” e que a dieta cetogénica era incompatível “com o ritmo de trabalho e as viagens constantes”.

Voltou-se, por isso, para outro tipo de dieta: o jejum intermitente.

Para Tiago o jejum intermitente foi adaptado às suas rotinas e necessidade, para dar resposta ao objetivo final: o de uma vida sadia. Para tal, como nos conta, evita “comer durante um período de 16 horas todos os dias”. Confessa que temeu, no início, que esta tarefa fosse difícil, ao que acrescenta, com um toque de humor e simpatia “eu adoro comer”.

Mas diz que, ao escolher o horário que melhor funciona para si: entre as 20 horas e as 12 horas do dia seguinte, descobriu que conseguia fazê-lo, arrastando apenas o pequeno-almoço para uma hora mais tardia ou antecipando a hora de almoço nos dias de trabalho.

O impacto do jejum intermitente nos dias do Tiago é maioritariamente aclamado. “De uma forma geral sinto-me muito melhor, tenho muito mais foco no inicio da manhã e consigo ter uma melhor prestação física e mental durante todo o dia.

Notei também algumas melhorias na minha condição de asma e bronquite crónica.”, afirma. Ainda assim, o elogio desta rotina alimentar não desconsidera o lado mais negativo da mesma, sendo que, para Tiago, o impacto negativo é particularmente social, uma vez que se vê obrigado a restringir em ocasiões como saídas noturnas ou pequenos-almoços de trabalho.

No mundo das dietas da moda para a perda de peso, Tiago reforça a importância de ingerir um menor número de calorias do que aquelas que se gastam mas acrescenta, com humor que é importante “saber comer de forma inteligente.

Não é por ferver a água a 150 graus que fica melhor fervida do que a 100 graus”, conceito que explica acrescentando: “não adianta fazer uma dieta muito restritiva se sabemos de antemão que não a vamos cumprir”.

Esta ideia, aliás, vista por Tiago de uma forma semelhante àquela com que encara a prática de exercícios mais populares, como o cardio. Não se considerando fã dos mesmos, este entende que o cardio possa ser importante para o corpo.

Ainda assim, citando estudos realizados que leu, Tiago acredita que há noções erradas a serem passadas aos praticantes desta atividade e que, para que os benefícios sejam efetivos, será também necessária alguma moderação e inteligência na sua prática.

Feliz com as suas escolhas, Tiago Loureiro define a “motivação e a simplificação” como as melhores recomendações para uma vida saudável e salienta a importância da consulta de um médico antes de se avançar para alterações significativas das rotinas.

Termina com um conselho: “acima de tudo, levem o processo com moderação, até mesmo a própria moderação.”

Sempre com um sorriso e com uma experiência de vida única, Tiago é uma das pessoas que encontrou, no jejum intermitente e nos treinos calisténicos, a resposta de que estava à procura para manter, a par com a agenda cheia e as viagens constantes, uma vida ativa e saudável.

Sem Comentários

Escreva um comentário