Diabéticos podem consumir stevia, quais os riscos e vantagens?

Diabéticos podem consumir stevia, quais os riscos e vantagens?

A substituição do açúcar por adoçantes naturais, como a stevia, tem sido muito falada. Mas será que os diabéticos podem consumir stevia? Quais são os riscos e as vantagens? Descubra com o 1001 Dietas.

O açúcar levanta muitas questões em todas as pessoas, independentemente de terem, ou não, algum problema de saúde.

A associação do açúcar a doenças por vários estudos científicos – incluindo os que demonstram a relação entre consumo de açúcar e o cancro gera uma globalizada procura por alternativas.

Ainda que alguns questionem apenas qual o mais saudável entre açúcar branco, amarelo ou mascavado; outros procuram ativamente outras soluções para adoçar os seus pratos ou procuram, até, alimentos alimentos para reduzir o açúcar no sangue.

Para muitos, a stevia foi a resposta. Ainda assim, o consumo deste adoçante natural não deixa, também, de gerar dúvida, principalmente quanto ao consumo de stevia por crianças e por diabéticos.

Hoje, fomos descobrir se os diabéticos podem consumir stevia. Se também quer saber quais os riscos e vantagens, este é o artigo ideal para si.

Diabéticos podem consumir stevia

1. Stevia: o que é?

A stevia é um adoçante natural, de origem vegetal, proveniente do Paraguai e cujos usos culinários e medicinais são já ancestrais. (1)

Atualmente, este produto vegetal é cada vez mais aclamado enquanto substituto do açúcar, sendo uma forma de melhorar o sabor de alimentos, conferindo-lhes, naturalmente, um travo mais doce e aprazível.

2. Os diabéticos podem consumir stevia?

O consumo de stevia é considerado muito seguro para diabéticos. Além de não agravar este quadro clínico, a stevia pode ainda ajudar a melhorar o funcionamento do organismo em alguns aspetos e não tem, que se conheçam, efeitos secundários ou tendências alergénicas. 

Apesar disto, antes de iniciar o consumo regular de stevia, um diabético deverá consultar o seu médico quanto a esta questão, para que se definam as doses e, se necessário, se altere também a dosagem de insulina dada ao paciente. (2)

Vale a pena salientar que a stevia não causa alterações glicémicas no sangue, não podendo, como o açúcar, causar hiperglicémia. Ainda assim, se for feita uma mudança célere do açúcar para a stevia, poderá ser notada uma redução nas quantidades de açúcar no sangue, sendo esta a razão de potenciais alterações nas dosagens da medicação administrada.

3. Quais os riscos e benefícios do consumo de stevia por diabéticos?

No que diz respeito aos riscos da stevia, a verdade é que não se conhecem efeitos secundários associados, quando consumido em doses moderadas e sem exagero.

Ainda assim, alguns produtos comercializados à base de stevia contêm alguns aditivos que podem gerar problemas digestivos, gases ou mesmo náuseas e vómitos. É, por isso, sempre aconselhada moderação neste consumo. (3)

Entre os benefícios do consumo de stevia encontram-se as suas propriedades antioxidantes, o apoio no controlo da glicémia, a criação de uma sensação de saciedade, uma potencial ação anticancerígena e ainda a redução dos níveis de mau colesterol.

Já conhecia as vantagens e os riscos do consumo de stevia por diabéticos? Conte aos leitores do 1001 Dietas qual é a sua experiência com o consumo de stevia.

Sem Comentários

Escreva um comentário