Dieta flexitariana

Dieta flexitariana a nova dieta a pensar no ambiente (e que ajuda a emagrecer)

A pegada de carbono criada pela dieta tem preocupado muitas pessoas e é neste contexto que nasce o conceito de dieta. Venha conhecer com o 1001 Dietas esta nova dieta e a forma como se ancora no pensamento ambientalista.

As várias tendências alimentares estão a acompanhar, além do desejo da elegância e da saúde, uma narrativa ambientalista. Assim, é cada vez mais pessoas a seguirem uma dieta vegan e até pessoas que questionam se podem fazer uma gravidez vegan, se podem dar uma alimentação vegan ao bebé ou que se assumem mesmo como vegansexuais.

Os documentários sobre a alimentação estão na base desta decisão para muitas pessoas, já que apresentam a produção de carne vermelha como uma das grandes responsáveis pela emissão de carbono, além de mostrarem o tratamento desumano dos seres vivos envolvidos no setor alimentício.

Os especialistas têm falado da alteração na alimentação como uma parte importante no combate às alterações climáticas. A própria ONU já se manifestou, promovendo justamente a adoção de uma dieta vegetariana para fins de proteção ambiental. (1)

Baseando-se nestes estudos, muitas pessoas criaram um novo conceito: o de dieta flexitariana. Venha saber de que se trata.

Dieta flexitariana

Do impacto dos produtos animais à nova dieta

Um estudo publicado na revista Nature indicou que a produção de animais para consumo é responsável por cerca de 78% de todas as emissões de carbono de origem agrícola, tratando-se de um negócio pouco eficiente e que gera fortes emissões de metano, provenientes do estrume e das emissões de metano no processo de fermentação entérica. (2)

Preocupados com o impacto desta produção no ambiente, os especialistas recomendam a alimentação vegetariana. Ainda assim, para aqueles que não estão dispostos a abdicar da carne, criaram um novo conceito: o de dieta flexitariana.

O que é a dieta flexitariana?

A dieta flexitariana é uma dieta que se baseia principalmente em vegetais, frutos, leguminosas e frutos secos. Ainda assim, a dieta inclui o consumo de produtos animais, em menor quantidade, sendo permitida a carne de aves, os ovos, os laticínios e também o peixe. (3)

Esta dieta foi criada pela nutricionista Dawn Jackson Blatner e os seu nome remete justamente para a ligação entre as palavras “flexível” e “vegetariana”, o que é também a sua definição: uma dieta vegetariana flexível.

Sem regras claras, esta dieta visa a redução na ingestão de carne (principalmente de carne vermelha) e no número de calorias, sendo a mesma simultaneamente positiva para o ambiente e para a perda de peso.

Já conhecia a dieta flexitariana? Experimentaria esta dieta? Explique porquê aos restantes leitores do 1001 Dietas.

1

No Responses

Write a response