Açúcar branco, amarelo ou mascavado

Açúcar branco, amarelo ou mascavado, sabe qual é o mais saudável?

AO açúcar branco, amarelo ou mascavado surge, com frequência, nas receitas que realizamos. Mas sabe quais as diferenças entre eles? Sabe qual a opção mais saudável? Então, venha com o 1001 Dietas saber qual é o mais saudável: o açúcar branco, amarelo ou mascavado. 

Os alimentos aparecem, hoje em dia, sob diversas formas. Estas formas alteram, não só as propriedades nutricionais dos alimentos, mas também as suas propriedades e os seus benefícios para o corpo humano. 

Da mesma forma que a fritura dos alimentos dependerá da gordura utilizada, não sendo igual recorrer a azeite ou óleo ou a manteiga ou margarina; também as frutas serão diferentes quando consumidas frescas ou cristalizadas, desidratadas ou em calda. Esta lista continuaria, infindavelmente, por vários alimentos e formas de confecção. 

Quando cozinhamos, um ingrediente que surge sob diferentes formatos é o açúcar. O açúcar branco, amarelo ou mascavado integra diversos pratos e faz com que questionemos qual a opção mais saudável. 

Ainda que o consumo de açúcar seja, hoje em dia, considerado potencialmente nocivo para o corpo, havendo quem defenda os benefícios de uma alimentação sem açúcar; vale a pena olhar para os vários tipos de açúcar para compreender as suas diferenças e descobrir qual é a variante mais saudável. 

Se quer conhecer as caraterísticas do açúcar branco, amarelo ou mascavado, este é o artigo certo para si. 

Açúcar branco, amarelo ou mascavado

1. O que é o açúcar?

Antes de percebermos qual dos açúcares é mais saudável, torna-se importante compreender o que é o açúcar. O açúcar é o nome comummente utilizado para designar determinados hidratos de carbono. 

“Açúcares” é um termo genérico utilizado para designar alguns dos hidratos de carbono que ingerimos. Os hidratos de carbono podem ser simples ou complexos e são compostos por moléculas de açúcares. 

Os hidratos de carbono simples contêm entre uma e duas destas moléculas e são absorvidos pelo organismo com rapidez. Entre os hidratos de carbono simples encontramos alguns naturalmente presentes nos alimentos (como a frutose ou a lactose) e também a sacarose. 

Por outro lado, os hidratos de carbono complexos contam com um maior número de moléculas de açúcares. Este tipo de hidrato está presente em alimentos como a batata e os cereais. Estes hidratos são essenciais para garantir o aporte energético do nosso organismo. 

Para dar resposta às necessidades do organismo e também às dietas da moda, vários tipos de açúcar têm aparecido nas prateleiras dos nossos supermercados, resultando de processos distintos. Em comum, estes têm o facto de serem retirados de plantas, incluindo das suas canas ou raízes e de passarem por um processo de produção e refinação. Este processo, no entanto, resulta em diferentes tipos de açúcar, que apresentam diferentes colorações, sabores e propriedades. (1

Qual o processo que origina o açúcar?

Usualmente, o açúcar é fabricado a partir da cana-de-açúcar. No seu processamento, esta cana é moída e é-lhe retirada a garapa – nome que qualifica a seiva desta cana. 
A garapa passa, posteriormente, por processos de calcificação e secagem, visando branqueá-lo e remover as impurezas que possam estar presentes. 
Deste processo resultam os grãos de açúcar que costumamos consumir. 

Quais são os tipos de açúcar?

Existem diversos tipos de açúcar. Além do mais conhecido e utilizado – o açúcar branco – encontramos ainda: 

– Açúcar em pó ou de confeiteiro; 
– Açúcar amarelo; 
– Açúcar demerara; 
– Açúcar mascavado; 
– Açúcar light; 
– Açúcar biológico. (2

Hoje, iremos debruçar-nos fundamentalmente sobre os 3 tipos mais comuns nas nossas receitas: o açúcar branco, amarelo e mascavado. 

2. Açúcar branco: quais as suas caraterísticas?

O açúcar branco será, talvez, o mais comum dos tipos de açúcar. Este conta com 391 kcal por cada 100 gramas. 

O açúcar branco provém do melaço da cana-de-açúcar e, inicialmente, tem uma tonalidade acastanhada. O processo de branqueamento do açúcar é feito com a adição de químicos (coo, por exemplo, o enxofre), sendo esta prática uma parte integrante do processo de refinamento. 

Passando por este processo, é comum que, ao açúcar branco, se chame também “açúcar refinado”. 

Este açúcar perde, no processo de refinação, quase todas as suas propriedades nutritivas, incluindo os minerais e as vitaminas. Assim, na sua composição, não constam mais do que 2 mg de cálcio, magnésio, fósforo e potássio; uma baixa quantidade de nutrientes face ao elevado índice calórico. 

3. Açúcar amarelo: quais as suas caraterísticas?

Tal como o açúcar branco, também o açúcar amarelo é o resultado de um processo de refinação. Menos refinado do que o branco, este açúcar mantém parte do melaço, o que faz com que não perca a tonalidade dourada e o aroma caramelizado. Este açúcar é mais húmido e ganhou a fama de ser mais saudável do que o açúcar branco. 

Embora o senso comum assim o diga, no entanto, a diferença fundamental entre o açúcar amarelo e o açúcar branco está justamente na tonalidade mais escura, sendo idêntico a este, tanto no que diz respeito ao número de calorias apresentadas como no baixo teor nutritivo. (3
Este açúcar conta com cerca de 381 kcal por cada 100 gramas de produto alimentar. 

4. Açúcar mascavado: quais as suas caraterísticas?

Por fim, o açúcar mascavado (também conhecido, no Brasil, como açúcar mascavo) trata-se de um açúcar que não passou pelo processo de refinação. Menos processado, este açúcar acaba por conservar as caraterísticas da cana de açúcar. 

Este açúcar conta com um maior índice de nutrientes, tendo, por 100 gramas, na sua composição, cerca de 85 mg de cálcio; 22 mg de fósforo 
Como o açúcar mascavo não passou por esse processo, ele conserva mais das características da cana-de-açúcar. Para se ter ideia, em 100 gramas do mascavo, existem 375 kcal e 346 mg de potássio, 85 mg de cálcio, 29 mg de magnésio e 22 mg de fósforo. Além disso, este açúcar mantém, também, sais minerais e vitaminas e conta com agentes antioxidantes. (4

Embora menos calórico e mais nutritivo, no entanto, este açúcar tem um sabor menos doce, o que faz com que seja, por norma, utilizado em maiores quantidades. 

5. Branco, amarelo ou mascavado: qual a opção mais saudável?

Embora o açúcar mascavado apresente vantagens sobre o açúcar branco e o açúcar amarelo, a verdade é que nenhuma destas formas de açúcar pode ser considerada propriamente saudável. 

Independentemente do tipo de açúcar, a ingestão de açúcar deverá ser moderada, não representando mais do que 10% das calorias ingeridas no dia. Na verdade, é bastante simples que tal aconteça simplesmente pelo consumo de alimentos no quotidiano, sem necessidade de que se acrescente qualquer um destes açúcares aos mesmos. 

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a recomendação é de que um adulto do sexo feminino não consuma mais de 100 kcal de açúcar por dia e que um adulto do sexo masculino não exceda as 150 kcal de açúcar diariamente. Este valor é correspondente a 5 ou 7 colheres de chá. (5

A Organização Mundial de Saúde tem ainda tentado que a população reduza o açúcar ingerido para os 5% das calorias diárias, o equivalente a 25 gramas diárias. 

Qual o tipo de açúcar que costuma consumir e porquê? Conte aos restantes leitores do 1001 Dietas qual é a sua escolha. 

Poderá ter interesse interesse também em:

2

No Responses

Write a response